NOTA DE REPÚDIO

A Associação dos Amigos e Pais de Pessoas Especiais (AAPPE), como instituição privada sem fins lucrativos, vem a público repudiar veementemente a conduta constrangedora e abordagem agressiva do vereador por Maceió senhor Francisco Sales (PSB) à instituição, nesta segunda-feira (23).

No final da manhã desta segunda (23), o parlamentar municipal invadiu o Centro de Medicina e Fonoaudiologia da AAPPE (unidade de reabilitação auditiva) e iniciou uma série de acusações quanto à distribuição de cestas básicas que a instituição vem realizando desde o início da pandemia causada pela Covid-19.

A AAPPE esclarece que a entrega de cestas básicas refere-se a um benefício eventual, de iniciativa do Ministério da Cidadania, do Governo Federal, por meio da Portaria de n° 369/2020, como forma de garantir a alimentação das famílias em situação de vulnerabilidade social, diante da crise desencadeada pela pandemia.

Em Maceió, a ação tem sido intermediada pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), que encaminham as cestas básicas às instituições de Maceió, a exemplo da AAPPE, que por já possuírem o cadastro dessas famílias mais vulneráveis estão realizando gratuitamente a entrega das referidas cestas básicas.

O senhor Francisco Sales não somente invadiu a instituição, que é privada, como também filmou a entrega das cestas básicas, colaboradores e usuários, alegando que ato seria uma prática de crime eleitoral e que, segundo ele, teria sido denunciada ao próprio vereador a pedido do Ministério Público Estadual (MPE). Além destas situações, o parlamentar municipal abordou, ainda, de forma invasiva, usuários da AAPPE que aguardavam por atendimento.

O referido vereador, que em nenhum momento fez uso de máscara, descumprindo as normas sanitárias do Ministério da Saúde, se dirigiu de forma bastante agressiva à equipe técnica da AAPPE, exigindo explicações e causando enorme constrangimento a todos os presentes no local.

Diante do ocorrido, muito embora todas as indagações tenham sido devidamente esclarecidas, a AAPPE informa que condena todo tipo de conduta que venha a desrespeitar, oprimir ou constranger qualquer mulher, pessoa com deficiência, ou idoso sejam eles colaboradores da instituição ou não.

Por fim, a AAPPE comunica que já está tomando todas as providências legais e necessárias, para preservar o direito de seus usuários bem como a honra de seus colaboradores.

Fonte: Assessoria de Comunicação AAPPE | IRES

24 de novembro de 2020