Pratique cidadania contribuindo com a Nota Fiscal Cidadã e ajude a AAPPE a continuar transformando vidas

Você sabia que é possível praticar a cidadania e a solidariedade ao solicitar o CPF na nota fiscal de qualquer compra? Muitos cidadãos não conhecem a dimensão e o poder de uma ação tão simples, mas o programa Nota Fiscal Cidadã existe e é o responsável por mudar a realidade de diversas pessoas que são acolhidas e atendidas por organizações sem fins lucrativos de Alagoas, inclusive a Associação dos Amigos e Pais de Pessoas Especiais (AAPPE).

Presente no Sertão, em Santana do Ipanema, no Baixo São Francisco, em Penedo e na capital alagoana, em Maceió, a AAPPE tem contribuído com uma sociedade mais justa e inclusiva há 33 anos. Oferecendo saúde, educação e assistência social às pessoas com deficiência, além de empregar e inserir as pessoas surdas no mercado de trabalho alagoano, a instituição atua na disseminação da Língua Brasileira de Sinais (Libras), capacitando pessoas e empresas para trabalhar com o surdo e com a pessoa com a deficiência auditiva.

Todo o trabalho realizado pela associação ganhou o apoio do programa Nota Fiscal Cidadã e de vários alagoanos que adotaram a AAPPE em seu cadastro. Com os prêmios conquistados durante os sorteios do programa, a instituição conseguiu adquirir todas as cadeiras do auditório, das salas de aula do Instituto Bilíngue de Qualificação e Referência em Surdez (Ires), além da ilha de edição da assessoria de Comunicação da AAPPE.

A presidente da AAPPE, Iraê Cardoso, contou, com orgulho, um pouco sobre como foi a trajetória da associação e a importância da colaboração do cidadão alagoano através da Nota Fiscal Cidadã. “Iniciamos a instituição com um grupo de cinco voluntários e hoje empregamos mais de 200 pessoas e atendemos mais de 3 mil famílias no estado. Por isso, convidamos a todos que nos ajude com um simples gesto: a nota cidadã, pedindo sua nota, se cadastrando e nos ajudando a ter um grande resultado e realizar nossos sonhos”, disse Iraê.

Como apoiar

A Nota Fiscal Cidadã devolve ao consumidor parte dos impostos arrecadados via ICMS pelos estabelecimentos comerciais. Na prática, após comprar um produto, o estabelecimento paga o imposto dessa mercadoria para o Governo do Estado e até 10% do ICMS volta para o consumidor que pediu a nota, registrou seu CPF na hora da compra e se cadastrou na campanha.

O mais interessante do programa é que é possível compartilhar notas fiscais com uma instituição cadastrada na Nota Fiscal Cidadã. A cada 10 notas fiscais o consumidor ganha um cupom. Quando ele compartilha, ganha o número de bilhetes em dobro.

Fonte: assessoria de Comunicação AAPPE/Ires

23/01/2020